domingo, 22 de janeiro de 2017

caminhos

Eu insistia
em buscar
a beleza
ao invés
da sabedoria

eu ignorava a
realidade
do mito grego da sereia

e pelo canto
viajava na ilusão
e via na composição
da mulher bonita
o ideal do prazer

oh
como esse canto
me envolvia


e a caveira
detrás da
pele bem cuidada
apenas ria
o tempo todo

me zombava

não a mulher bonita em si
mas somente seu esqueleto
parecia ter
o discernimento
do efêmero

pois que desesperadamente
a mulher cuidava para
que os vermes não
a devorassem antes da hora

e esticava a pele
(sem a qual seria
uma carne de açougue)
e competia com os anos
com os meses
semanas
dias e horas

e o espelho
terrorista
obrigava
a mulher
a aperfeiçoar
seu canto
de sereia

o circo estava
montado

a beleza era
tão persuasiva
que eu a julgava eterna

até que um dia
resolvi trocar
a beleza
pela fé

armaram outro circo
desta vez os palhaços
usavam terno
gravata
mantos
ou capas 

queriam
contar histórias
do passado

recorriam a
qualquer coisa capaz de 
converter sua
insignificância
em imponência
sua miserabilidade
em poder

mas outra vez
me vi palhaço
diante dos atores

e resolvi buscar
nesta estrada
o conhecimento

sim comecei a
encontrar
pérolas

eu catei todas elas
e as levei comigo
enquanto eu tinha forças

porém
um dia
a carga tornou-se
tão pesada
que eu não
podia mais sair
do lugar

foi neste momento
que me senti
cansado de tudo

  PAREI

ali permaneci sentado
observando a todos
que passavam

vi homens "felizes"
correndo atrás
de esqueletozitos
animados

e tudo que estes
homens aprendiam
era esculpir formas na areia
sem nunca saberem
que no fim do dia
a maré subia

vi também passar
em minha frente
um cortejo patético
de homens que
se achavam salvos
mas trajavam jaulas de aço

até que me vi
junto aos homens cultos
arreados sob os sacos de livros

alguns livros
faziam ruflar suas
páginas e voavam
até as nuvens ao
som de uma sinfonia

mas inevitavelmente
tinham que retornar
e caíam impropriadamente sobre
as costas dos filósofos
prostrados

eu também me via ali
esmagado
mas pelo menos via
a realidade
e a ilusão
de toda busca




                                     ///////////////////////

Nenhum comentário:

Postar um comentário