terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

amor, loucura e sapiência


De vez em quando
eu vejo o crepúsculo vespertino
e penso que
o dia já vem
surgindo

todos me tacham de louco
e eu me conglobo
feito um repolho

fecho os olhos
para não
ver loucura
e sonho com meu amor

o tempo passa
na noite calada
na madrugada
sutil

e quando abro meus olhos
o dia desponta
e o Sol nos sustenta

então eu me olho no espelho
e digo a mim mesmo
"viu você não está louco"
e sigo vivendo



                             

                        //////////////////////////////////

Um comentário:

  1. Assim é a vida..segue vivendo ..belos versos ..parabéns poeta ..abraço..

    ResponderExcluir