sábado, 18 de fevereiro de 2017

metade

A vela
o corpo
a alma a chama

chama porque
a ama
a poesia

metade da avelã
tece com a púrpura
a fruta da mulher

nunca traiu José
atraiu a chama
do espírito
que a velou

o anjo revelou em segundos
"salve ó cheia de graça"
ave virgem
o véu do templo teceu
sua pureza nunca vã

a chama a concebeu
o corpo apenas
recebeu
(a luz do mundo)





Nenhum comentário:

Postar um comentário