sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

meu pedaço de céu


O amor pode
cavalgar num corcel
sobre as nuvens
(veloz)
eu sei que pode

preconizo o amor
meu único 
caminho bom

porque o meu amor
é a obra-prima
que Deus criou
especialmente
pra mim

o amor sob
medidas
para o carinho mais
terno intenso e belo

e a beleza que o
amor encerra
captura a minha alma
qual laço
de renda pesada
de fios de ouro

me é este amor
o meu céu
o meu chão é
a planície de nuvens
seu olhar
o meu tesouro

mas
ai de mim(!)
as três parcas do
destino esqueceram-se
de ligar o céu
ao meu 
lugar de inópia

a chuva não quer vir
criar arco-íris
nem raios me
trazem estampidos
e clarões

com os clarões
eu escreveria versos
de luz ou 
pedras preciosas

com os raios
eu cortaria
este cordão prateado
que dilacera

e através do
arco-íris
me elevaria
para a terra
dos palacetes

e teria da chave
de Pedro uma cópia
com ela abriria
do meu pulso
este cadeado cruel

com ela abriria
o teu coração
atento como a gralha

que corre
sobre as nuvens
num mágico tapete

o que quero dizer
é mais simples
com a chave
eu abriria
as portas do céu

eu sempre tive
uma capa real
desfeia-a esta
saudade

amarrota-a
esta falta de uso

das tralhas
o único objeto que não
me agrada
é a ampulheta

pois se o meu amor
na eternidade cavalga
a toque de caixa
aqui na Terra
também toca-me a idade a trombeta



.


Nenhum comentário:

Postar um comentário