segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

PARTIDA E CHEGADA


Já é hora
de pintar melancias partidas
o bonde do destino 
é elétrico 
a frenagem é
do tipo "talvez"
como no tempo
(antigo)

a saudade que me assola
não terá piedade
do solo me lancei ao mar
e a mezena se partiu 


dissuadindo
a tristeza
tapeando a morte
com tapas de amizade
mesmo sem prerrogativas
eu vou

passo
ao capítulo seguinte
sem revisar ou entender
a textura da pele do oceano

bate o vento na vela
desenhada (ossos)
aguenta o mastro
eu vou 

quem me vê pelas costas
vê o mastro se afundando
quem no mundo novo
me espera(amar)
o vê se emergindo





Nenhum comentário:

Postar um comentário