sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Rosa retraída


Rosas não são
tufos corados com 
simples pigmentos 

rosas são
esponjas que
absorveram
o sangue dos
ferimentos

as rosas vermelhas
são as que
mais me fascinam

recolheram teu
sangue suor e lágrimas
em tua fase
de tormentos

hoje revertidos
em amor sincero
oriundo da impudicícia
dos cúmplices em coito
ou do olhar que suga a
sustança do mais puro sentimento

cada pétala
cada pedra da
catedral pontiaguda
cá me fere nesta estação

e quanto mais ferido
mais eu desejo 
me ver livre na ponta desta roca
no sabor da estricnina
no centro dos teus lábios
na grosélha da língua
do improvável beijo



                        ///////////






.


Nenhum comentário:

Postar um comentário