terça-feira, 28 de março de 2017

conversa afiada

_O amor sincero
de uma mulher
não deveria ser
como o Sol
pois que só Deus
é o Sol
então
por que
me sinto nas
trevas quando
meu bem se vai(?)

_Talvez porque
seja o teu bem a lua
cuja função é
refletir-te
a luz divina

_Mas o meu amor
nem mesmo
é um um anjo
embora tenha o poder
de um querubim
meu bem-querer
é somente
a mais linda
das mulheres
que pisou neste planeta
a mais doce
das meninas
cujo destino
é comigo estar

_Talvez o destino
tenha querido assim
e o destino tu sabes
nem os deuses
nos seus misteres
o podem alterar
ademais a lua
controla as marés
faz teu cabelo crescer

-Queres dizer
que é natural
o meu amor
tanto me influenciar
e também partir(?)

_Não te desesperes
muitos poetas
são de lua
embora muitos
sejam tão falsos
que falam da lua
mas nem a olham
tu olhas pra lua(?)

_Pra dizer a verdade não
pois tudo ficou tão virtual
no entanto
sempre falo da lua
em poemas que escrevo pra ela

_Acho que descobri
o teu erro
tu não estas
olhando para
o teu amor
tens olhado para
o reflexo
da lua na água
é claro que
quando a lua te vê
cabisbaixo
pensa que tu não a amas

_Será(?)
Mas se o reflexo da lua
não é a lua
então a luz da lua
também não é a luz divina

_Não compliques
o que é simples
o adorador de
imagens que
se detém na imagem
não agrada à Deus
não desejas abraçar e beijar
teu amor(?)
respondas com sinceridade

_Ah é o que eu mais queria
uma vez que
olhando em seus olhos
eu vejo um pouco de Deus

_Querias ou queres(?)
_Quero é claro
_Então o que irás
fazer(?)
_Direi a ela tudo
que eu sinto
(num belo poema)
_Declamando
 e olhando nos olhos dela?

_Sim
_Vás
_Mas ela foi-se
_Foice em ti também
_Mas a lua está no céu
por isso eu olho pro
abismo do lago
por isso vivo no inferno
_Partas
_Devo suicidar
não entendes que
ela está morta(?)

_Não será necessário
eu estou aqui pra isso

_Quem tu és

_Prazer
Tânato
o teu anjo da morte

bora(!)








////////////////////////////////////////////////

Nenhum comentário:

Postar um comentário