domingo, 19 de março de 2017

na mina ou na sina?

São castos
os versos
do breu

não possuem
artérias
nem peçonha
casta
fio
vergasta
estanho derretido
ou desprezo 
este litro de pinhão

são castos 
os meus desejos
cálidos
são meus
retoques
namoros 
e beijos
no banco do parque

são toques
de favos de mel 
cerejas e avelãs
sem vespeiros 
e traças

são sólidos
os verbos tortos
com que escreve
o deus escorpião

são tantos 
os troncos
nos barrancos
que eu não 
fui na foz

e a linha reta
da fronteira
é como a escrita
dos cristais de açúcar
é longa e gasta





.

Nenhum comentário:

Postar um comentário