domingo, 19 de março de 2017

NADIR

Nadir
volta pra casa
gritava a
voz cavernosa
do  buraco
com vácuo


Nadir

Nadir
e nada


era mais fácil

eu ir na direção
oposta


todo mundo

quer ir
para o céu
até eu
até "EL"


Nadir

todos
se perdem
no espaço
no tempo


e são pegos

por duas espadas
a de Miguel
a de Rafael


ambas

tendem
à superficialidade


a voz

cavernosa
vem do centro


Nadir

Nadir


ora cala-te

Demônio(!)
todos querem
ascender
e eu vou com todos
pois a voz do
povo é a voz
de deus
quisera


Nadir Nadir

não sejas
outro tolo
democrático


todo o teu esforço

será igual
ao do inútil


o país das maravilhas

não fica onde
não cai o ovo


país é pago

é povo
povo é ciranda
alegre e periférica



tudo que ri

e gira é ilusão
festiva
centrífuga
ebriedade


esta força não existe

e mesmo que te
libertes da terra
a viagem também
será falsa


Nadir nadir

tu és a bolota de barro
no torno a girar

sabes de uma coisa
o oleiro vai ter
que te apertar



só a força

cen-trí-peta cá dentro



Nadir Nadir

volta para casa
centraliza-te


sai capeta

do centro
com tridente


os ponteiros

são arcanjos
e arcanjos não mentem


Nadir Nadir (...)


não possuem força







/////////////////////////////////////////////////////////////////

Nenhum comentário:

Postar um comentário