quarta-feira, 8 de março de 2017

NUNCA


Rendida em parte
obteve dos meus
olhos a gota
que faltava

e rebrilha
em riachos
exilados das
fontes dos seus olhos

com medo dos
alemães
e japoneses
enlouquecidos

eu corria veloz
pro riacho
quando iam carnear

na casa silenciosa
só o carrilhão
despertava o
lampejo que
um dia eu olvidara

a madrugada
parecia ter luar
e as estrelas
resistiam ao azul do
amanhecer até
soar o refrão do rei galo
mesclado ao torpor
do nosso sono


suas madeixas quase rubras
quase feitas de suculentas framboesas
busquei desde menino
onde brotam
as gérberas
de folhas verdes tufadas


eu corria veloz
nos sonhos
quase sempre consciente
pra lhe sentir pertinho


(antes do fim)




                                 ////////////////////

Nenhum comentário:

Postar um comentário