sexta-feira, 17 de março de 2017

pobre homem


Ele fazia labores
rústicos
batia argilas
acariciava
lama
respirava fumaça
raspava
com a enxada
(a que antes era a inimiga) 

todo disco tem um centro
e o umbigo do centro
é o nada
"pra quem vive de faixas" 

ele fazia trabalhos
com os cinco elementos
olhavam pra ele
guardando distância
e diziam
"coitado
só conhece o silêncio" 

entretanto
enquanto
com borralho de
um forno de cerâmica
ele se confundia
sua alma límpida
se banhava nas
águas termais
da poesia






////////////////////////////////////////////////////

Nenhum comentário:

Postar um comentário