domingo, 30 de abril de 2017

Gera

Gera 
gera a luz
que move os
moinhos antigos 
das colinas verdejantes
e o vento que
ilumina meu coração

gera
gera teu sorriso
que tanto me hipnotiza
ou teus olhos que me sorriem

um dia trabalharemos juntos 
todas as imagens dos sonhos
porque cabalmente eu te compreendo

todos os detalhes da natureza
em nossas mentes
brincaremos na amplidão
de um abrigo sem guerras

e nas franjas das quatro estações
seremos um só corpo que viaja
até a fronteira mais distante

assim sendo gera
gera até o infinito
onde cresce a flor sincera
a imagem deste amor
que nos sonhos me espera

Nenhum comentário:

Postar um comentário