quarta-feira, 5 de abril de 2017

Gota


(...)cativeiro
da carne alva
alma cativa
espírito
sem asas
nativo da glória intacta
não povoa as
estrelas
vai além
em s-om

purificado
seja o orvalho
neste batismo

beijados sejam
os teus lábios
senhora da caça
sacralidade da taça
nos lábios
gnósticos do vinho

já não há
sangria
em minhas costas
nem células mortas
em tuas unhas

fere e dói
esta ausência
de dor

o cilício
já não articula
a verdade da tua boca
rasga-se o desejo santo
molhado

só discursos hostis
do intelecto
acetoso e forte
anêmico
e bastardo

do sangue o ferro
o fogo
e a audácia
merecem uma
bela porretada
no intelecto



///////////////////////////////////////////////

Nenhum comentário:

Postar um comentário