terça-feira, 25 de abril de 2017

o peixe beta

Os objetos que me cercam
conversam o tempo todo
mas eu não posso
falar dos delitos do
peixe beta colorido
de faiança

cores que berram
muitas vezes
são tóxicas

traduzir os objetos
seria tapar os ouvidos
alheios
cuja obrigação
é ouvir
ouvir a torneira de latão
a taça
o aparador
ou
a demência
que se esconde
por trás da poesia








//////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Nenhum comentário:

Postar um comentário