quarta-feira, 26 de abril de 2017

utopia de uma noiva

Há quem saiba
o seu destino
firme
triste decerto

mesmo assim
se excita
com utopias

trocar seu moço principesco
por um
poeta esfarrapado
de olhar misterioso
e mãos inteiramente
vazias

hoje eu vi uma noiva
com véu e pele macia
ocupada com seu noivo
ali em frente
desesperavam fotografias

emprestei-lhes
o meu crepúsculo
e em paga
ela discretamente
me fitaria

e tudo que a pobre
noiva pensava
naquele instante
era(:)

"que se dane
este meu noivo
elegante

eu quero
uma aventura com você poeta
me leve para os campos
serei sua
toda
toda nua
se me levar às cascatas
que só você conhece

cairei nos seus braços
e hei de me entregar
aos seus beijos
grandes mãos e abraços
(sobre a relva)

às favas com o meu sucesso
e o dinheiro
quero lhe dar poeta
minh'alma
de corpo inteiro

porque há muito tempo
me ferve esse desejo
você sabe que hoje
estou indo pra gaiola

por favor
poeta dê-me tudo
tudo que
uma mulher pode desejar
pois nunca mais
esta fantasia
a vida me dará"

Depois disso
ela logo foi
embora
levando consigo
tudo que pensou

tudo que em três
segundos de olhar
carente


me desabafou






//////////////////////////////////////////

Nenhum comentário:

Postar um comentário