quarta-feira, 5 de abril de 2017

viagem


Meiga

nunca creu
que mágoas
matam

se o ar é raro

o amor é ilha
eu pensei morrer

nunca creu

que eu pudesse(...)
esquece(r)


imaginava algo
poema divino
algas celestes
olhos inertes
no túnel do trem
para o nada

meiga

meiga é a morte
mais meiga que a vida

a mesma boca

que beija
rasga palavras

a mesma mágoa 

que afasta
traz o amor
o anjo
a cítara





//////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////



.

Nenhum comentário:

Postar um comentário