segunda-feira, 10 de abril de 2017

-Where's my love

Ocasionalmente
me flagro na
superfície
escorregadia
das entranhas
do existir sem nexo

é aí quando
obstinadamente
tento sair

mas só um amor
incomensurável
me daria a força
necessária

atiro cartas de tarô na neve
mas elas não me dizem nada
nada do que naquele
tempo me dizia
o teu olhar

jogo flores no fogo
e o  que arde
é este coração
que te perdeu

jogo amoras
para os corvos
numa tarde
devotada à noite

e o que ouço
são os sussurros
das lâminas do tempo
que sangram folhas
de jardins sem alegrias

então vida
onde plantarei
os girassóis
os que sonhávamos (?)

não sei mais
onde te encontrar
pra mim tudo
termina em cinzas

penso nas vantagens
da morte
pois teu olhar

me preenchia




////////////////////////////////////////

Nenhum comentário:

Postar um comentário