sexta-feira, 19 de maio de 2017

A gula mata mais de que a fome
a natalidade em excesso 
mata mais do que a morte

o colarinho branco
é mais sujo do que 
a camisa do proletário

o exterior
é mais limitado
do que o interior

o silêncio fala mais do que a boca
o amor está mais perto
quando há saudade

o vento é menos fugaz
do que o amor

a simpatia é mais forte
do que a brutalidade

os olhos valem mais 
do que a flor

compensa a experiência 
as rugas da idade







//////////////////////////////////////////




2 comentários:

  1. Intense e belle riflessioni che condivido! Buona giornata Arnaldo!

    ResponderExcluir
  2. Tudo na dose certa, mas amor, aos molhos.
    Não são rugas da idade, mas sim, são expressões visuais.

    Vamos sorrir?

    ResponderExcluir