quinta-feira, 11 de maio de 2017

flor

Os pensamentos
que beiram minhas têmporas
cantam assim na lua prateada(:)

reclina teu pescoço
junto aos meus lábios

deixa teu corpo
atravessar o meu desejo

atrasa o trajeto 
das longas pestanas

respira o amor que
de meu cântaro
se derrama

recebe a ternura
por acaso nestes beijos

decora o mantra
"para sempre te quero"

resvala a tua alma
nos meus braços de guerreiro
conhece o infinito
como me embriago com teu cheiro

me abraça jurando
pra sempre me querer
desfaz a maldição de Tântalo
que ergue a mão 
sem poder te colher

consagra o cálice
à nossas núpcias
esqueça as horas
te quero flor roceira
sem tanta astúcia







/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Nenhum comentário:

Postar um comentário