sábado, 13 de maio de 2017

Gorgoneion


Musa
paixão
amor sem tato
suplício de Tântalo

bem sei que no destino
ninguém
põe a coleira
de adamantino


Medusa
olhar petrificante
não te ferirei

só os meus lábios
(qual o alunissar
de um balão
sobre o solo branco)
no teu pescoço porei

"talvez o fato
de interagir
saber que
ela está ali
já te salva tanto"
(dirão os deuses)

não eu protesto(!)
sem essa de me fazer santo
já dei a ela o meu coração

vem meu bem
me usa e abusa
pois quero em teu corpo inteiro
me alucinar

a tua razão porei no meu peito
deve proteger-me
do quebranto

quanto ao amor que me deste
porei no meu cérebro
dos teus olhos veementes não quero olvidar
porque a experiência precede a libertação






//////////////////







Nenhum comentário:

Postar um comentário