segunda-feira, 12 de junho de 2017

devoção



A poesia
tende a sumir
no cansaço
da água tônica
fluorescente

no tempo
no vácuo

um dia ela
some como
um coelho
do mal

mas fica
seu "algo obscuro"

de alguma
forma

na magia do
silêncio
impregnado








////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Nenhum comentário:

Postar um comentário